quarta-feira

Soldado da PM fica ferido após acidente durante perseguição em João Pessoa

Policial perseguia suspeitos de roubar um carro em Santa Rita quando perdeu o controle da moto que pilotava e bateu em outra moto e um carro no bairro Jardim Veneza, na Capital
Acidente aconteceu no bairro Jardim Veneza
Acidente aconteceu no bairro Jardim Veneza
Um soldado da Polícia Militar sofreu uma fratura em um dedo do pé direito após bater em uma moto e um carro durante uma perseguição a suspeitos de roubar um veículo, na manhã desta quarta-feira (20), em João Pessoa.

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Militar, os bandidos roubaram um carro no distrito de Várzea Nova, município de Santa Rita, na Grande João Pessoa, mas foram surpreendidos por policias da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), que iniciaram perseguição.

A perseguição continuou por Santa Rita, por trechos da rodovia BR-230 e terminou nas proximidades da sede do Corpo de Bombeiros, no bairro Jardim Veneza, Zona Oeste da Capital, quando o soldado perdeu o controle da moto e bateu em outra moto e um carro.

Com o impacto, o soldado teve fratura em um dedo da perna direita e foi socorrido para o Ortotrauma de Mangabeira, conhecido como Trauminha. Segundo a unidade, o soldado passou por exames e vai ser submetido a cirurgia e possui estado de saúde estável.

Ainda segundo a assessoria de comunicação da PM, os criminosos abandonaram o carro roubado e conseguiram fugir.

Da Redação com Correio

Motorista é preso suspeito de dirigir bêbado ônibus escolar com 15 crianças em Campina Grande

Teste do bafômetro confirmou que ele estava bêbado; motorista foi demitido e vai responder administrativamente pelos danos. Motorista é preso pela PRF por dirigir bêbado ônibus escolar com 15 crianças (Foto: Divulgação/ Polícia Rodoviária Federal) 
 Motorista é preso pela PRF por dirigir bêbado ônibus escolar com 15 crianças (Foto: Divulgação/ Polícia Rodoviária Federal)

Um motorista foi preso na manhã desta quarta-feira (20) suspeito de estar dirigir bêbado um ônibus escolar com 15 crianças dentro do veículo.
A prisão foi realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas proximidades do posto rodoviário da Farinha, na BR-230.
De acordo com a PRF, o homem realizou o teste do bafômetro que acusou que ele havia ingerido bebida alcoólica. O ônibus, da Prefeitura de Campina Grande, transportava alunos que estavam assistindo aula na zona urbana da cidade, mas moram na zona rural.
O motorista foi encaminhado para a Central de Polícia e deve responder por crime de trânsito. De acordo com nota da Secretaria de Educação de Campina Grande, também foi determinada a 'demissão sumária' do motorista, que também deve responder "administrativamente pelos danos causados ao bem público e aos direitos das crianças e adolescentes do Sistema Municipal de Ensino".
A nota também destaca que a prisão "não condiz com o trabalho desempenhado por todos os motoristas do transporte escolar, que possuem capacitação específica para este tipo de atividade, e tem sua rotina profissional fiscalizada pela Gerência de Transportes da Pasta".

Da Redação com G1

segunda-feira

CGU afirma que “fragilidade” no túnel da Lagoa é resultado da falta de um projeto básico da obra

CGU afirma que

Sem um projeto básico, não tem como posteriormente saber exatamente o que havia sido planejado ou até mesmo realmente utilizado na execução das obras de revitalização do Parque Solon de Lucena, a Lagoa. De acordo com a Nota Técnica da Controladoria-Geral da União (CGU), enviada este ano ao Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF), é na etapa da galeria onde é mais sensível a ausência do projeto básico.
Isso porque se a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) tivesse seguido esta etapa da licitação, teria uma solução imediata para, por exemplo, solucionar os rompimentos do túnel na Avenida Padre Azevedo, ocorridos com as chuvas do ano passado, por três vezes consecutivas, em que traseuntes conseguiram até pescar peixes no local.
O próprio Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da Acquatool Consultoria, contratado pela PMJP, indica que deveria ser feito um projeto básico, pois o que ela indicou como método e equipamentos que deveriam ser utilizados foram baseados em uma simulação.
O projeto básico seria necessário, à época, para estimar quanto de esforço que a galeria suportaria, usando o material comprado pelo único fornecedor, a ARMCO STACO S/A. “Portanto, as características  do solo, o recobrimento, os recalques esperados, as cargas permanentes ou trens de carga que terão que suportar, são essenciais para a determinação do tipo  de couraça  a ser utilizada, especialmente nos centros das grandes cidades”, diz trecho do estudo, que está anexado à Nota Técnica da CGU.
Com isso, a CGU sinaliza que a falta deste projeto ocasionou “fragilidades” no processo de drenagem, e, por conseguinte, resultou nos rompimentos do túnel da Lagoa.
CGU afirma que "fragilidade" no túnel da Lagoa é resultado da falta de um projeto básico da obra
CGU afirma que "fragilidade" no túnel da Lagoa é resultado da falta de um projeto básico da obra

Obra sem projeto básico desde sempre

Projetos básico, executivo e execução das obras e serviços. Estas são as etapas de uma licitação, de acordo com a Lei nº 8.666/1993, que disciplina processos licitatórios e contratos da Administração Pública. Mas a obra de revitalização e reabilitação do Parque Solon de Lucena, a Lagoa, foi executada sem um projeto básico, conforme atesta a Nota Técnica da Controladoria-Geral da União (CGU), enviada este ano para as investigações do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF).
O que a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) fez foi contratar um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), com a empresa Acquatool (a mesma que fez o EIA-RIMA da Barreira do Cabo Branco) e achou que somente isto bastasse.
De acordo com a CGU, a falta de um projeto básico influenciou negativamente na elaboração e aplicação do orçamento na obra. Para além disso, não havia “informações geológicas-técnicas”, nem informações sobre “as características do solo, cargas, entre outros”, que teriam sido “fundamentais na definição da solução técnica” e no custo da obra.
A CGU aponta essa falta de planejamento da obra como uma das irregularidades que constam no relatório publicado em dezembro de 2015 e reiterada nesta Nota Técnica.
Inclusive, o Ministério das Cidades também indica a ausência da falta do projeto básico e ainda afirma que a licitação foi equivocada.
“Mas entendemos que houve um equívoco administrativo na licitação efetuada, uma vez que foram utilizados apenas os critérios do EVTEA para a reabilitação da Lagoa do Parque Sólon de Lucena, em João Pessoa. No entanto, em momento algum o município elaborou  projeto básico, contendo características dos esforços  que a referida galeria  teria que suportar”, diz trecho do documento.
O Ministério ainda vai além e supõe que realmente a Prefeitura de João Pessoa não soube distinguir um estudo técnico de um projeto básico.
“Imaginamos até que o Município , ao nosso ver equivocadamente,  entendeu que a descrição  da estrutura  constante do EVTEA  era similar  a um projeto básico em virtude da especificidade da estrutura”.

Da Redação com Paraíba Já

‘Estamos prestes a não poder pagar’ a Previdência, diz ministro

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse nesta segunda-feira (11) que o país não tem condições de conduzir as reformas da Previdência e tributária ao mesmo tempo. Ele disse que a reforma mais urgente é a da Previdência e que o país está prestes a não conseguir suportar os custos com aposentadorias e pensões.

“A gravidade da situação é esta mesmo: nós estamos prestes a não poder pagar (a Previdência)”, afirmou Oliveira, durante sua apresentação no 14º Fórum de Economia da Fundação Getulio Vargas, em São Paulo.

O texto-base da reforma da Previdência foi aprovado pela comissão especial da Câmara em maio e ainda deverá ser votado em plenário. Por se tratar de uma proposta de alteração na Constituição, precisará de pelo menos 308 votos, em dois turnos de votação.

“Nós vamos ter que pedir uma autorização do BNDES para poder pagar a Previdência neste ano e no ano que vem. Depois nos anos seguintes não vai ter como. Então, nós estamos emitindo dívida para pagar a Previdência. E nós vamos pedir uma alteração na Constituição para poder fazer isso. Esse é o cenário. É gravíssimo”, emendou.

O governo pediu ao BNDES que devolva neste ano R$ 50 bilhões aportados no banco pela União. Para o ano que vem, foi feito outro pedido no valor de R$ 130 bilhões.

“Isso em certa medida demonstra o tamanho do problema que nós estamos enfrentando de financiamento do déficit”, afirmou aos jornalistas.

O ministro disse que a solicitação está em análise no banco que, de acordo com ele, tem recursos suficientes em caixa. “É importante dizer que nós não faremos nada que não seja saudável também para o BNDES”, completou.

Ajuste fiscal

O governo federal está no meio de um ajuste fiscal para tentar reequilibrar suas contas. O processo prevê corte de gastos do Orçamento, uma série de privatizações, a realização da reforma da Previdência e de um PDV de servidores públicos.

Para o ministro, não há “nenhuma possibilidade” de se estabelecer o equilíbrio fiscal sem “enfrentar a questão da Previdência”.

Congresso

Oliveira afirmou que o governo não tem “condições operacionais de tramitar no Congresso Nacional duas reformas dessa magnitude ao mesmo tempo”, em referência às reformas da Previdência e tributária.

Oliveira destacou a importância de reavaliar a estrutura do sistema de cobrança de impostos brasileiro para equilibrar as receitas do país, mas disse que as mudanças na Previdência devem ser priorizadas.

“A reforma que nós precisamos fazer mais urgentemente é a da Previdência. A reforma tributária é, ao meu ver, o passo seguinte. Isso está sendo bastante discutido no Congresso, no governo e deverá ter o seu encaminhamento”, afirmou.

O ministro disse também que ainda não se sabe o quão ampla poderá ser a reforma tributária.
“Eu não sei exatamente qual é a viabilidade para o tamanho de uma reforma tributária que a gente consegue implementar.”
Oliveira disse confiar na previsão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de votação do texto da reforma da Previdência no Congresso até o fim de outubro.

Da Redação com G1

Furacão Irma atinge sul da Flórida e deixa ao menos três mortos nos EUA

 
O olho do furacão Irma atingiu as ilhas Keys, ao sul da Flórida, por volta das 7h10 da manhã deste domingo (10) no horário local (8h10 em Brasília), com ventos de até 215 km/h.
No começo da tarde, o furacão foi reclassificado da categoria 4 para a categoria 3, numa escala que vai até 5, pelo NHC (Centro Nacional de Furacões dos EUA). Ao se aproximar da costa, os ventos ficaram mais fracos: agora chegam no máximo a 195 km/h.
O Irma deve atingir a costa da Flórida nas próximas horas. Às 14h no horário local (15h em Brasília), o furacão estava a 55 km da cidade da Naples, na costa oeste do Estado. O furacão se move a uma velocidade média de 15 km/h.
O olho do furacão tem cerca de 40 km de diâmetro e gera fortes ventos e chuvas num raio de 600 km. Com isso, todo o Estado da Flórida deverá ser afetado por tempestades. Há risco de alagamentos e de fortes danos às casas.
Ao menos 30 pessoas já morreram devido à passagem do furacão, sendo três delas nos EUA e 27 em países do Caribe.
As três mortes nos EUA aconteceram em acidentes com pessoas que dirigiam em meio à tempestade na Flórida. Duas pessoas morreram em uma colisão frontal no arredores de Tampa na manhã deste domingo. A terceira vítima era um motorista de uma caminhonete que transportava um gerador e perdeu o controle do veículo em Key West, uma das ilhas ao sul da Flórida.

Joaquin Sarmiento/AFP
Os soldados observam a distância à medida que as pessoas se reúnem no aeroporto de Enrique Olaya Herrera em Medellín, na Colômbia, para que uma missa seja oficiada pelo Papa Francisco em 9 de setembro de 2017. O Papa Francis visita a cidade colombiana de Medellín, ex-fortaleza da droga tardia barão Pablo Escobar, no quarto dia de uma turnê papal para promover a paz.
Caminhonete que transportava gerador em Monroe County; motorista morreu após o acidente
Cerca de 1,4 milhão de pessoas estão sem energia elétrica devido ao mau tempo gerado pela chegada do furacão, a maior parte delas na região de Miami. O conserto das redes de fiação deve levar semanas.
Até sábado (9), a expectativa era de que o olho do furacão passasse pela costa leste do Estado, onde fica Miami. No entanto, houve uma mudança de rota e o fenômeno deve atingir mais fortemente a costa oeste.
Apesar de Miami não estar na rota direta do furacão, a cidade enfrenta fortes ventos e chuva. As ruas estão totalmente vazias. Há inundação e árvores caídas.
Na costa oeste, as cidades de Naples, Fort Myers e a baía de Tampa, densamente povoadas, podem ser atingidas por ondas de até 4,5 metros, capazes de cobrir uma casa.
Ao menos 6,3 milhões de moradores no Estado receberam ordem para deixar suas casas. As autoridades alertam para fortes ventos e ondas que podem superar 4,5 metros.
O Estado também deve ser atingido por pequenos tornados. Um deles foi registrado em Fort Lauderdale, que fica 50 km ao norte de Miami.
Veja abaixo imagens da enchente em Key West, ilha ao sul da Flórida.
A expectativa é que Irma passe pela Flórida ao longo deste domingo e de segunda. Em seguida, o fenômeno deve seguir para o estado da Georgia.
Os aeroportos de Miami, Fort Lauderdale, Tampa e Orlando estão fechados. Na área de Orlando, os parques Walt Disney World, Universal Studios e Sea World também fecharam suas portas até segunda-feira (11).
As autoridades lembram que o maior risco para os moradores locais não é o vento, mas as fortes chuvas trazidas pelo Irma. “A tempestade tem maior potencial de matar mais pessoas e causar o maior volume de danos”, disse Brock Long, chefe da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências.
Irma, que motivou uma das maiores evacuações da história dos EUA, deve causar prejuízos de bilhões de dólares na Flórida, o terceiro Estado mais populoso do país.
MORTES NO CARIBE
O furacão deixou ao menos 27 mortos no Caribe, em San Martin, Ilhas Virgens, Anguilla, Porto Rico e Barbuda. Neste domingo, foram confirmadas mais duas mortes em San Martin.
Em Cuba, atingida pelo Irma na sexta-feira (8) e sábado (9), houve fortes inundações no litoral, de Matanzas a Havana, com ondas de seis a nove metros, segundo o Instituto de Meteorologia do país.
A água do mar golpeou o Malecón, a avenida costeira de Havana, e avançou por 250 metros da cidade. Ao menos 1,5 milhão de pessoas foram evacuadas na ilha. Não há informações sobre mortes em Cuba.
Da Redação com Uol

Homem é assassinado com mais de 10 tiros em cidade do Sertão

Vítima é natural da cidade de Manaíra


Um homem, identificado como José Siqueira, foi assassinado com mais de 10 tiros, no início da tarde desse domingo (10), no sítio Poços dos Cachorros, que fica localizado na zona rural de Santana de Mangueira. A vítima é natural da cidade de Manaíra.
De acordo com informações de populares, a vítima estava bebendo em um bar, quando chegaram dois homens em uma moto, usando fardamento da empresa Energisa, aproximaram-se e efetuaram mais de dez disparos contra ela. Em seguida a dupla fugiu do local, tomando destino ignorado.
A Polícia Militar foi acionada, saiu em diligências, mas até o momento, ninguém foi preso, tampouco, identificado como autor do homicídio.

Da Redação com Vale do Piancó Notícias

Governadores pressionam Temer para que a Chesf não seja vendida


Foto: Ascom
Os nove governadores nordestinos estão se mobilizando para tentar brecar o processo de privatização da Chesf – a estatal que produz boa parte da energia utilizada na região.
Em carta dirigida ao presidente Michel Temer, eles pedem a exclusão da Chesf do processo de venda da Eletrobras (holding estatal do setor elétrico que controla a Chesf), e pedem a transformação da empresa nordestina numa estrutura pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional.
Os executivos nordestinos ponderam junto a Temer que a alienação da Chesf poderia prejudicar projetos hídricos que utilizam a água do Rio São Francisco.
“Todas essas usinas de energia (do Sistema Chesf) são movidas a água. E esse processo compromete previamente a vazão dos rios, ficando prejudicado qualquer outro uso atual ou futuro”, argumentam os governadores acerca da necessidade de controle contínuo da vazão, em vários trechos do percurso hídrico.
“É preciso cautela antes de se colocar em pauta qualquer projeto de transferência da operação para investidores privados”, reforçam os governadores.
Ainda na correspondência dirigida à Presidência da República, os governadores nordestinos propõem a unificação de vários órgãos dedicados ao desenvolvimento regional, a exemplo da Chesf, Sudene, Dnocs e a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco).

Da Redação com Paraíba Online

Juiz do Distrito Federal suspende acordo de leniência da J&F

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, decidiu nesta segunda-feira (11) suspender o acordo de leniência firmado entre o grupo J&F e o Ministério Público Federal.
Vallisney validou o acordo de leniência na semana passada, mas condicionou a validação a uma decisão do Supremo Tribunal Federal sobre as delações dos executivos do grupo.
Hoje, o juiz reavaliou o caso e decidiu suspender o acordo para que a leniência não produza efeitos até a decisão do STF.
O magistrado considerou que os fatos novos tornados públicos sobre as delações de executivos exigiram a reavaliação do acordo de leniência.

Da Redação com G1

Capa da Sexy encarna Feiticeira: “Ser observada assim me deixou com tesão”

Isabela Alvino será a capa da revista Sexy no mês de Setembro; veja fotos

Isabela Alvino não perde tempo! Aproveitando as semelhanças com a ” Feiticeira “, a beldade encarnou a personagem de Joana Prado e ousou em seu primeiro nu – uma prévia das curvas que mostrará na edição de setembro da revista masculina Sexy .
O ensaio para a revista aconteceu no litoral norte de São Paulo, e Isabela Alvino deu detalhes sobre os bastidores e sua preparação para estar com o shape em dia para deixar muito marmanjo babando pelas suas curvas perfeitas e pelo bronzeado impecável.
“Sou bem abusada, então o ensaio ficou um escândalo. Nada dessa coisa soft, sem tempero. Ficou bem mais polêmico que o nu original da Joana [Prado]. Me entreguei por completo, entrei no clima pra valer. A sessão de fotos foi bem excitante porque tinha gente na praia. Foi engraçado porque tinham vários homens trabalhando em uma obra bem pertinho. Quase teve acidente de trabalho. Ser observada assim me deixou com tesão. Fiquei mais entusiasmada”, contou a gata.
Apesar de estar acostumada a mostrar o corpo, a modelo afirmou que esse foi seu primeiro ensaio nu e, portanto, ficou bastante ansiosa para ver o resultado das fotos.  “Me senti nervosa como na minha primeira vez”, comparou a loira, remetendo-se à perda da virgindade.
“Nem consegui dormir direito na véspera. Quis fazer um ensaio no melhor estilo gostosona, não fiz uma preparação física especial pra ficar mais bombada ou definida. Gosto do meu corpo assim. Estou adorando me ver pelada. E acho que os homens também vão gostar bastante”, garantiu.
Isabela Alvino posa como
Isabela Alvino posa como
Isabela Alvino posa como
Isabela Alvino posa como
Isabela Alvino posa como
Isabela Alvino posa como
Isabela Alvino posa como
Isabela Alvino posa como
Da Redação com Gente

Crise econômica, desemprego e preconceito aumentam o risco de suicídio, diz Ipea

A cada 40 segundos, um suicídio ocorre no mundo. Ao todo, são 800 mil registros anuais, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Embora tenha forte componente individual, determinantes sociais - como questões econômicas - também têm influência em diversos casos investigados. Episódios de suicídio são registrados em todos os países, mas segundo dados da OMS, 75% dos episódios ocorreram em nações de baixa e média renda em 2012.
Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) sobre austeridade e saúdediagnosticou, a partir da análise de diferentes estudos, que as crises econômicas e o consequente aumento do desemprego aumentam o risco de suicídio e de mortes decorrentes do abuso de álcool.
Falta de esperança, dificuldades de se enquadrar no ambiente social e econômico são problemas apontados pela autora da análise e especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, Fabiola Sulpino Vieira.
Crise e austeridade
Em momentos de crise, a demanda por atendimento de saúde cresce, tanto pela degradação das condições de saúde quanto pela dificuldade de ter acesso a um serviço privado. Por isso, a possibilidade de ocorrência de suicídios pode aumentar com a adoção de políticas de austeridade.
“A crise gera uma série de problemas, à medida que você provoca uma situação de instabilidade muito forte. Quando vem a austeridade, que geralmente vem por meio do corte de despesas da área social, você acaba tirando possibilidades de mitigação dos efeitos da crise na vida das pessoas”, explica Fabiola.
Após analisar vários países que enfrentaram crises ao longo da história, a pesquisadora concluiu que aqueles que mantiveram políticas de reinserção das pessoas no mercado de trabalho e renda mínima, além de serviços públicos de saúde e educação, “não só mitigaram os efeitos da crise sobre a situação de saúde das pessoas, como também tiveram resultado em conseguir retomar o crescimento econômico em um prazo mais curto do que os que adotaram a austeridade”.
Enfatizando a necessidade de prevenção, o estudo alerta que “programas de proteção social e voltados para o mercado de trabalho podem reduzir o risco de desfechos negativos sobre a saúde mental e problemas relacionados ao abuso de álcool, além disso, podem promover a saúde e o bem-estar”.
A situação do Brasil
O Brasil não está fora desse quadro. O país tem taxa proporcional de suicídio baixa. Segundo o Ministério da Saúde, em 2014, foram registrados 10.653 óbitos por suicídio no Sistema de Informação de Mortalidade, taxa média de 5,2 por 100 mil habitantes, praticamente metade da média mundial, que é de 11,4 casos para o mesmo grupo. No entanto, tem sido diagnosticado um crescimento constante do número de ocorrências, especialmente, em relação a determinados grupos sociais.
Jovens
“Fatores puramente econômicos como o desemprego e a renda causam maior impacto sobre a taxa de suicídio ao grupo de pessoas mais jovens”, destacou o Ipea, em pesquisa sobre determinantes sociais do suicídio, publicada em 2010. Pressão social por sucesso e desemprego estrutural entre os jovens são alguns dos fatores que explicam essa situação, segundo o Ipea. O suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos no mundo, segundo a OMS.
A questão de gênero é outra questão destacada na análise. Verificando microdados do Ministério da Saúde relativos ao intervalo entre 2000 e 2010, o Ipea constatou que 79% das vítimas são do sexo masculino. Já estudo que trata da relação entre acesso às armas de fogo e suicídio destacou que, quando consideradas apenas as mortes cometidas com armas de fogo, esse percentual chega a 88%.
Brancos
A diferença racial não aparenta ser tão determinante na análise das ocorrências gerais. Há 5% a mais de vítimas brancas. Quando destacado o uso da arma de fogo, esse percentual aumenta em quase dois terços.
“Isto pro­vavelmente reflete que os indivíduos de cor branca são em média mais ricos que os não brancos e, portanto, possuem mais facilidade de adquirir armas de fogo”, avalia o Ipea. 
O estudo aponta ainda que a disponibilidade de armas desse tipo pode favorecer a ocorrência de suicídios, de forma geral.
Indígenas
O acesso às armas de fogo em regiões de fronteira ou nas regiões agrícolas, onde muitos conflitos são registrados, ajuda a compreender a distribuição geográfica das ocorrências. Exemplo disso é o número bastante elevado de suicídios em Mato Grosso e no Amazonas. Enquanto a média nacional é de 5,2 casos por grupo de 100 mil habitantes, nesses locais a taxa é de 13,6 e 11,9, segundo dados do Mapa da Violência 2017.
LGBTs
Em 2016, a ocorrência de casos desse tipo no âmbito da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) chamou a atenção do Grupo Gay da Bahia (GGB) que, todos os anos, produz relatório sobre violência homofóbica. O grupo registrou 26 suicídios, sendo 21 gays, três lésbicas e duas pessoas transexuais. O número deve ser maior, já que a pesquisa contabiliza apenas casos noticiados por jornais e pela internet.
Políticas públicas
O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza acompanhamento psicológico e psicoterápico, incluindo terapia ocupacional, bem como assistência hospitalar a todas as pessoas com transtornos mentais ou problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas. 
Preocupado com o crescimento do número de suicídios, em 2006, o Ministério da Saúde publicou as Diretrizes Nacionais de Prevenção do Suicídio (Portaria 1.876/2006) e o manual dirigido aos profissionais das equipes de saúde mental dos serviços de saúde.
A iniciativa integra a Estratégia Nacional de Prevenção do Suicídio, que tem como objetivo reduzir as taxas de óbitos por esta causa, bem como as tentativas e os danos associados aos sujeitos envolvidos, além de estruturar a rede de suporte social e comunitária.
Em nota enviada à Agência Brasil, o ministério destacou que o Brasil está entre os 28 países, de um universo de mais de 160 analisados pela OMS, que tem uma estratégia de prevenção desse tipo. A portaria que estabelece a política está sendo avaliada pelo Comitê de Enfrentamento do Suicídio, criado recentemente pelo órgão, que deverá atualizar as diretrizes da estratégia.
O ministério também tem trabalhado em parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV) – serviço que oferece apoio emocional por meio de ligação telefônica, a fim de evitar o suicídio – para ampliar o alcance do serviço de apoio gratuito por telefone para todo o país até 2020.

Da Redação com Agência Brasil

sexta-feira

Petrobras deve reajustar, em até 2,6%, preços da gasolina e do diesel neste sábado

Petrobras deve reajustar, em até 2,6%, preços da gasolina e do diesel neste sábado
Neste sábado (09), os preços de venda da gasolina e do diesel às distribuidoras serão reajustados em 2,6% e 1,5%, respectivamente, segundo informações da Petrobras.

De acordo com a política de preços adotada pela empresa no final de junho, que passou a vigorar no dia 3 de julho, reajustes podem ser aplicados a qualquer momento, até diariamente, desde que a variação acumulada no mês por produto esteja dentro da faixa de +7% ou -7%.

A assessoria de imprensa da Petrobras informou ainda que quando se atinge no mês mais de 7% ou menos de 7% de reajuste, o Grupo Executivo de Mercado e Preços da companhia se reúne e analisa se vai haver alguma correção.

No ajuste anterior, que passou a vigorar ontem (07), o aumento para o diesel foi 0,7%, enquanto para a gasolina houve redução de 3,8%, segundo a companhia.


Da Redação com PB Agora

Homem é assassinado dentro de casa

Um homem foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (08) deitado no sofá de sua casa, no Distrito de Cupissura, em Caaporã, Litoral Sul da Paraíba.
De acordo com a Polícia Militar, a suspeita é de que Leroy Batista da Silva tenha sido morto com disparos de arma de fogo. Dentro da casa da vítima foi encontrada uma moto que havia sido roubada em março em Santa Rita, na Grande João Pessoa.
A residência do rapaz fica próximo a um canavial. Nenhum suspeito do crime foi preso. A perícia foi até o local para fazer o exame preliminar do cadáver.
Vizinhos informaram que Leroy estava sozinho em casa e tinha o costume de ingerir bebidas alcoólicas.

Da Redação com MaisPB